quinta-feira, 11 de setembro de 2014

MINERAÇÃO - O QUE SERIA DE NÓS SEM ELA?


A atividade de mineração tem sido quase sempre motivo de polêmica e discussões entre os diversos segmentos da sociedade. Não faltam palavrões e palavras de ordem contra a atividade, muitas vezes, sem ao menos conhecê-la no seu íntimo. Em todos os locais onde se discute o assunto, ela é, sem sombra de dúvida, a que mais causa debates e, porque não dizer, às vezes discussões tão inflamadas que quase chegam ao auge do contato físico.
Mas, você leitor, que resolveu parar por uns instantes para ler esta coluna, imagine que a mineração não seja tão vilã como parece, senão vejamos: dê uma olhada à sua volta e observe tudo o que o cerca, começando pela sua casa: os tijolos, as telhas e a argamassa que sua casa foi construída (argila, calcáreo e cimento); a cor de suas paredes não passa de um composto de bens minerais e tem o titânio como pigmento da tinta; o piso do seu apartamento é um derivado da sílica e o seu esmalte depende do bismuto; a fiação elétrica é feita de cobre recoberta de plástico emborrachado (petróleo); a lâmpada por sua vez, depende da sílica e do alumínio e o seu filamento do tungstênio; da mesma forma, os encanamentos e o seu gostoso chuveiro elétrico; os canos são ora de plástico, ora de ferro fundido e o chuveiro com ferro, alumínio, cobre, etc. é que proporciona aquela aguinha quente.
Acho que a maioria de vocês já começou a ficar preocupada no sentido de achar alguma coisa que não dependa da Mineração, porque sei que começaram a ver que também dependem dela os pregos, os parafusos, o seu som, sua calculadora, a caneta, as tomadas, as chaves das portas, as cadeiras, o microfone, os seus óculos, os tacos de golfe e até, ou principalmente, o seu carro... ah!...o carro, tinha esquecido dele. Não passa de um amontoado de ferro (aço), alumínio, cobre, chumbo e plástico e, portanto, também depende em 100% da mineração.
Vamos falar sobre a medicina e a odontologia. Como seriam as cirurgias sem aquela parafernália de faquinhas, bisturis, tesourinhas e broquinhas de dentista, etc., fabricadas com aço? E os aparelhos de Ultrassonografia, de Raio X, Tomografia Computadorizada, Ressonância Magnética, Mamografia, etc.? E os remédios? São todos fabricados com os produtos da mineração, escondidos atrás daqueles nomes mais incomuns que continuamente nos deparamos nas caixinhas e não nos atentamos. Pois saibam que todos os remédios, sem exceção, são dependentes da mineração e não existiriam se não fossem os elementos Potássio, o Fósforo, o Magnésio, o Cobre, o Zinco, o Boro, o Manganês, o Sódio, o Bário, etc.
Mas vamos mudar de assunto e falar de beleza. Ah! isso interessa mais. A mineração proporciona também prazeres e alegrias, como por exemplo, a vaidade das mulheres pelos produtos de beleza e maquiagem, as pedras preciosas e diamantes, e o ego dos homens através das joias de ouro, prata, platina, o que inclui desde as bijuterias até os relógios Rolex.
Cansei de beleza e gostaria de falar de comida. E aquela gostosa feijoada que saboreamos normalmente aos sábados, feita com partes do porco (pé, rabo, pele, orelha, etc.), cozidos numa grande panela de ferro ou de barro (argila). E aquelas panelas de alumínio, de aço inox, ou aquelas revestidas de titânio, fáceis de limpar para não estragar o esmalte das unhas das nossas mulheres? É, caros leitores, ficaríamos por certo, um bom tempo aqui escrevendo sobre os utensílios advindos da mineração, mas o espaço é curto.

Amigos, esqueci de um detalhe: as estradas estariam em melhores condições se todos os proprietários de veículos pagassem o seu IPVA em dia, andassem obedecendo os limites de velocidade, não ultrapassassem a faixa amarela, porém nem todos pagam e nem todos obedecem. Mas, espere aí... o que isto tem a ver com a mineração ? Ainda tem as multas !! Por falar nisso, sem a mineração, o que seria da indústria das multas? Não iriam existir os radares, os pardais e as barreiras eletrônicas, pois desde os postes de concreto até as lentes das câmeras fotográficas, tudo depende da mineração (assim não tem graça !!!).
Depois desta pequena explanação e deixar de enumerar outros tantos produtos advindos da mineração, agora você mesmo vai poder olhar em volta e ver tudo com mais clareza. Isto, e tudo mais acima exposto, não pode ser mais ignorado pelos governantes nem pelas comunidades, pois a geração de divisas do país vem do subsolo, que é nosso. Não dependemos de mais ninguém, pois “a raiz da independência está no subsolo”. Um dos segredos da autossuficiência de vários produtos está na mineração e por isso ela precisa ser valorizada e o seu profissional também.

* Crônica inspirada em artigos e coletânea de dados
Autor – Helvio L. Deboni - Extraído de http://institutominere.com.br
_________
E agora caro leitor, a visão que você tinha à respeito da mineração mudou? Pensem nisso!
Saudações Geológicas!
Prof. Elias Santos Junior
Manaus - Amazônia - Brasil

WORKSHOP DE DESENVOLVIMENTO PESSOAL EM MANAUS - Prof. Elias Santos Junior

Em tempos de crise como a que estamos vivenciando nos últimos anos fica extremamente evidente que é necessário se reinventar, adquirir...