Seja bem vindo

Ola, esse blog reune algumas de minhas ideias, pensamentos e devaneios, porem apresenta tambem um resumo daquilo que leio e acho interessante na área do Coaching, Motivação e estilo de vida, da Geologia, Geografia, Biologia, Petróleo & Gás e Meio Ambiente.

Gostaria de saber sua opinião sobre as postagens, portanto ficaria feliz em receber seus comentarios.
Entre e fique a vontade!!


sábado, 29 de junho de 2013

REFLEXÃO: AULAS PRÁTICAS DE CAMPO OU PIQUENIQUE? - Por: Geólogo Elias Santos Junior

Acadêmicos do curso de Tecnologia em Petroleo e Gas do Uninorte - Laureate, observar o padrão de vestimenta. No alto o Professor estabelecendo os objetivos a serem alcançados.

Tenho acompanhado o aumento crescente de atividades práticas de campo na cidade de Manaus, a grande maioria relacionada às ciências naturais como por exemplo a Geologia, porem algo me chama atenção nas fotos que são disponibilizadas nas diversas redes sociais onde possuo perfil, fico na duvida se realmente é trabalho ou apenas um evento de cunho comemorativo pelo final do semestre, motivo pelo qual resolvi fazer a seguinte reflexão: Isso é uma AULA PRÁTICA DE CAMPO OU PIQUENIQUE?

Destaca-se que esse texto é referente principalmente aos trabalhos realizados no primeiro ano dos cursos, onde o acadêmicos ainda não possuem experiencia sobre o que deverá ser feito.

As aulas praticas de campo promovem a oportunidade do acadêmico aplicar o conhecimento adquirido em sala de aula, desenvolver a percepção, como também servem de treinamento para a vida futura dessa pessoa quando finalmente adentrar ao mercado de trabalho. 

Alem do mais é possível perceber que determinados modelos ilustrativos dos livros precisam ser notados e interpretados em campo, sempre digo aos meus acadêmicos que em campo não vai ter uma seta apontando o plano de falha e muito menos destacando a cinemática.

Assistindo o planejamento dessas atividades e o desenvolvimento das mesmas pude perceber que o problema reside em um ponto principal: A falta de planejamento da aula pratica!

Vejam bem, é impossível ter um bom resultado se não houver um projeto bem definido do que se vai fazer em campo e principalmente qual vai ser o papel dos Professores e Acadêmicos na atividade.

Após algum tempo planejando essas atividades percebi que é fundamental a realização de uma aula pré-campo, de preferencia prática, onde serão simuladas as ações a serem desenvolvidas, que variam das mais básicas tais como a vestimenta e a forma de atravessar as rodovias, rios e subir afloramentos até a descrição e anotações em campo. 

Tem me chamado atenção o fato de que os acadêmicos estão indo à campo de tamancos e sandálias de dedo, sem chapéu ou boné (a sensação térmica em campos no Amazonas beira 40º), tempos atras cheguei a ver foto de uma acadêmica em campo usando apenas bermudinha e a parte de cima do biquíni (no meio de uma pedreira), os funcionários devem ter adorado.

Alem do que ao invés de descrever o afloramento o pessoal tem subido no mesmo para tirar fotos pra postar no Facebook seguido da legenda: Eu linda no trabalho de campo!

Nesse ínterim é necessário estabelecer qual o critério de avaliação (se em relatório a ser entregue dias após o evento ou caderneta de campo a ser entregue na finalização da atividade), qual a importância disso? tenho visto campos em que o acadêmico não anota absolutamente nada pois não sabe que tem que apresentar relatório!

Se o trabalho final for um relatório de campo é necessário estabelecer o formato do mesmo para que não hajam discussões após a correção e estabelecimento das notas, porem penso que é fundamental discutir os pontos importantes que foram abordados em campo, lembrem-se o objetivo é estimular o aprendizado e não mostrar o quanto sabemos mais sobre o tema que os alunos, afinal saber mais que o aluno é o minimo que o professor pode apresentar, concordam?

Em campo de que forma o Professor deve proceder? Ele deve ser um mero apresentador das características geológicas da área ou apenas um observador do comportamento do acadêmico em campo?

Penso que a melhor forma de atuar é fazendo um misto das duas formas citadas acima, em um primeiro momento o Professor deverá centralizar as atividades tendo em vista que a experiência dos acadêmicos é incipiente, porem mesmo atuando como figura central o Professor deve estimular através de questionamentos o raciocínio interpretativo. No decorrer do trabalho o Professor deve transferir paulatinamente a função de ator principal ao acadêmico, estimulando o mesmo a observar seu entorno e buscar identificar características similares aos pontos anteriores.

E principalmente senhores Acadêmicos e Professores: O campo é sala de aula, a ética e respeito devem ser levados junto do martelo e bussola.

No mais, espero que esse texto sirva para estimular a discussão, qualquer coisa deixe um recado ou envie via facebook no perfil

Agradeço a colaboração dos acadêmicos Gean Tottoli e Ysla Mello do Curso de Tecnologia em Petróleo e Gás do Uninorte-Laureate (Amazonas) e Felipe Galant Bunito da Unisinos.

Senhores continuemos na luta pois Geologar é Preciso!

Saudações Geológicas
Geólogo Elias Santos Junior
Manaus - Amazônia - Brasil









sexta-feira, 21 de junho de 2013

DISSERTAÇÃO: Estudo Paleoambiental dos Carbonatos Pensilvanianos da Borda Norte da Bacia do Amazonas - Região do Rio Jatapu - Autora: Moeme da Silva Maximo


Senhores, disponibilizo para download a seguinte dissertação:

Estudo Paleoambiental dos Carbonatos Pensilvanianos da Borda Norte da Bacia do Amazonas - Região do Rio Jatapu - Autora: Moeme da Silva Maximo

PARA BAIXAR O TEXTO COMPLETO CLIQUE AQUI

sábado, 8 de junho de 2013

CURSO: Especialização em Engenharia do Petróleo - Uninorte/Laureate - Manaus



Ontem participei de um conversa com os acadêmicos que irão cursar a Especialização em Engenharia do Petróleo do Uninorte-Laureate, foi bem interessante ver o quanto a turma é eclética, expliquei-lhes o que pretendemos desenvolver com este projeto e aceitação foi muito boa.


Agradeço aos que ajudaram na construção do Projeto Politico Pedagógico do curso e vamos à luta!

Professor Elias Santos Junior
Manaus - Amazonas - Brasil