Seja bem vindo

Ola, esse blog reune algumas de minhas ideias, pensamentos e devaneios, porem apresenta tambem um resumo daquilo que leio e acho interessante na área do Coaching, Motivação e estilo de vida, da Geologia, Geografia, Biologia, Petróleo & Gás e Meio Ambiente.

Gostaria de saber sua opinião sobre as postagens, portanto ficaria feliz em receber seus comentarios.
Entre e fique a vontade!!


quarta-feira, 30 de maio de 2012

Dia do Geólogo - Geólogo Elias Santos Junior, apenas mais um geólogo

 Imagem de autor desconhecido

Eis que chega mais um dia 30 de maio e com ele as comemorações pelo Dia do Geólogo...2012, meu 20º dia do Geólogo desde que ingressei no curso de Geologia da Universidade do Amazonas (era assim que era denominada a atual UFAM).

Ontem participei da Semana de Geologia realizada nas dependencias da Assembleia Legislativa, este evento foi realizado pela Associação dos Tecnologos e Academicos de Petroleo & Gas e Mineração do Amazonas, evento bem organizado, onde fui muito bem recebido.

Não tinha nenhum parlamentar, nao tinha nenhum representante da Secretaria de Geodiversidade, mas estavam presentes o Superintendente do DNPM Dr. Marcos Oliveira, os Geologos Renê Luzardo e Antonio Pinto, o representante do DNPM e o Geólogo Jorge Garcez.

As vezes fico com a sensação de dejavú....explico: são 20 anos ouvindo o mesmo discurso das mesmas pessoas, um discurso tão acalorado quanto inócuo, repleto de empolgação porem desprovido de ações concretas! É assim se passam os anos, aqueles que estão no poder fazem seus belos discursos e em seguida parecem esquecer que existe uma categoria profissional que necessita de espaço, de emprego, de apoio institucional.

Bem interessante é perceber que esse discurso pode pender pra um lado ou pra outro dependendo de quem está na plateia e seja conveniente agradar.

Algo que merece destaque é a argumentação do Geólogo Garcez, o qual relatou que nós profissionais liberais estamos enfrentando a concorrencia desleal de pessoas que se encontram atuando no serviço publico mas por baixo dos panos prestam consultoria a torto e a direito! Isso precisa acabar, se o cidadão quer ser consultor que venha pro lado de fora do balcão!

Enfim, os acadêmicos e profissionais que organizaram a Semana de Geologia da ASLE estão de parabens, mas pensem para os proximos eventos buscar a participação das empresas privadas, pois estas é que lhes darão emprego, afinal não vivemos apenas de palavras empolgantes e muitas vezes histericas porem pouco eficazes.

Algo que aconteceu na ASLE e logo mais a noite em uma das aulas que ministrei me fez perguntar:


Eu sou um profissional liberal que defendo a marca AMAZONGEO GEOLOGIA E MEIO AMBIENTE, sou tambem Professor Universitario. Sou um profissional independente que a duras penas sobrevive nesse mar da consultoria sem pagar um tostão furado para quem quer que seja, e isso me custa muito caro....

Enquanto portas estão sempre abertas para alguns, para nós da Amazongeo estão sempre fechadas em reunião...é o preço!

Colegas apertam nossas mãos em corredores de órgãos publicos quando não tem ninguem por perto, porem nos ignoram quando estão em publico...(alguem me disse em off: voce feriu algum interesse dele; mas qual interesse o de um funcionario publico que não a de exercer sua função?)

Mas isso não me tira o sono, sempre brincamos dizendo: Pelo menos nós dormimos tranquilos sem medo da policia federal invadir nossa casa...já os outros devem dormir sempre de cuecas novas pois não sabem que dia a casa vai cair.....um dia ela cairá.

Já na academia as lutas são outras, lá o enfrentamento é para fazer com que as pessoas adquiram senso critico, que nao se conformem com as situações que foram descritas acima...e mesmo assim um aluno me perguntou: Professor, pra que servem suas aulas? após uma exaustiva explicação da minha parte, ele me disse: não esquenta professor, era só pra agitar a aula...seria interessante ver a reação dele se eu tivesse perguntado: qual a sua relevância na sala de aula?

Sou um professor que não pretende ser o melhor, mas sim formar os melhores, e por isso recebo criticas mil de colegas professores...alguns destes acham que nossos acadêmicos só servem para abrir picada, e pior, alguns acadêmicos acreditam mesmo nisso!

Enfim...eu descobri ontem quem é esse tal Geólogo Elias Santos Junior, ele é mais um que luta com a mente e o martelo! só peço ao Grande Arquiteto do Universo que não me deixe cansar dessa luta, pois se eu perder o direito de me indignar com o que está errado nessa cidade, nesse Estado e nesse país, perderei o sentido da vida.

Continuemos a luta!!!
Professor Elias Santos Junior - Geólogo
Cum Mente Et Malleo
30/05/2012

Contato litológico  entre as Formações Nhamundá e Pitinga, km 107 da BR-174, Município de Presidente Figueiredo - AM. Foto: Raimundo Diego.

terça-feira, 29 de maio de 2012

Dia 29 de maio, o Dia do Geógrafo!



Parabéns aos Profissionais da Geografia, em especial aos que carregam a Geografia do Amazonas nos ombros!

Viva a Geografia, vivam o espaço, vivam o mundo!

Prof. Elias Santos Junior
Manaus - Amazônia - Brasil


domingo, 20 de maio de 2012

Geofisica Brasil: Tecnólogo em Óleo e Gás. Quem é? Pra onde vai?



 Alexandre Nascimento
 
O mercado de Óleo e Gás ainda tem a tendência de absorver profissionais com formação em Engenharia para as suas mais variadas áreas técnicas. Nas discussões sobre a formação no curso de Tecnologia de Petróleo e Gás, já foram abordados inúmeros motivos sobre a resistência em absorção desses profissionais pelo mercado de Óleo e Gás, entre elas a necessidade de registro no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA) e até mesmo o fato de esses profissionais não atenderem plenamente às exigências inerentes às atividades da Petrobras, cuja demanda, por sua vez, apenas bacharéis atenderiam, sejam eles em ciências ou em engenharia.

Fato é que, a cada ano que passa, mais profissionais estão se formando nesse curso e consequentemente buscando seu espaço no mercado de trabalho, bem como as demandas do marcado estão cada vez maiores. Se a Petrobras é considerada referência nacional ou não, e se ela afeta a imagem desse profissional por não absorvê-lo, esse não vai ser o foco desse texto. O objetivo aqui é apontar em quais segmentos do setor de Óleo e Gás esses profissionais podem ser mais facilmente absorvidos sem impactos negativos no investimento de três ou quatro anos de formação acadêmica.

Mas com relação ao curso de Tecnologia em Petróleo e Gás, não se pode inferir que a diferença frente aos cursos de Engenharia ou aos cursos de Ciências, como Física, Química, Geologia ou Geofísica, está em três ou quatro cálculos. Os cursos de Engenharia e Ciências, além de oferecer uma significativa base de cálculo, apresentam ainda os aspectos da física em seus vários contextos; oferece também o aprofundamento das suas especificidades, como por exemplo, Mecânica de Fluidos, Operações Unitárias, Termodinâmica, Química Orgânica e Analítica, Ciência de Materiais, Corrosão, entre outras de acordo com a Engenharia em questão, sem contar com a apresentação dos conceitos de gestão, como por exemplo, Projetos, Pessoal e Contabilidade. Ou seja, cabe fazer uma distinção na atuação entre os três profissionais: Tecnólogo, Engenheiro e Bacharel em Ciências.

Segundo Gladstone Peixoto Moraes, professor do curso de Tecnologia em Petróleo e Gás do Centro Federal de Educação Tecnológica de Campos (Cefet-Campos), o curso de tecnólogo é focado na atividade, ou seja, dá ênfase no que é necessário para a aplicação. Portanto, esse profissional tem por objetivo dar suporte à criação e ao desenvolvimento, ou seja, ele pode ser a peça chave entre o projeto e a operação. Pois, embora ele não tenha conhecimentos técnicos aprofundados em ciências ou engenharia ele tem uma visão holística sobre toda a cadeia da indústria de Óleo e Gás e conhecimentos técnicos suficientes para tomada de decisão no que tange as funções de suporte as operações de exploração e produção (Upstream, Midstream e Downstream).

No segmento Upstream, que inicia na prospecção e mapeamento de áreas, passando pela perfuração, chegando até a fase de produção, pode-se destacar as posições de especialistas de HSE, Logística de Suprimentos, Garantia da Qualidade de processo e Controle de Qualidade de produtos e serviços, normalmente conhecidos como QA/QC. Esses profissionais, embora não tenham a exigência pelo mercado em ter formação técnica para assumirem essas funções, são vistos como diferenciais quando tem. Outrossim, são posições não tão procuradas por profissionais com formação em Engenharia.

Em se tratando de Midstream, o segmento do mercado de Óleo e Gás que se resume no conjunto de atividades que compõe a transformação do óleo em produtos, certamente esses profissionais encontrarão mais dificuldades para se colocar, pois, a maior demanda é por Engenheiros de Processos, Processamento e Manutenção. Todavia, ainda sim existe a necessidade de suporte a essas operações, mas que é facilmente entregue a responsabilidade de profissionais com formação em cursos de nível técnico das áreas específicas.

Chegando ao fim da cadeia, encontra-se o conjunto de atividades que compõem o transporte dos produtos da refinaria até os locais de consumo, denominado Downstream. É a fase logística, ou seja, o transporte, distribuição e comercialização dos derivados do petróleo. Nessa etapa, a maior demanda de profissionais está em logística, marketing e gerenciamento de projetos, onde mais uma vez são profissionais que não necessariamente precisam ter formação em Engenharia, mas tendo formação voltada para o mercado de Óleo & Gás e aptos a exercer tais funções, serão bem recebidos e com desenvolvimento de carreira garantido.

Diante desse contexto, os profissionais com formação em Tecnologia de Petróleo e Gás não estão reféns da liberação de registro no Conselho de Engenharia e Arquitetura para poder atuar no mercado de Óleo & Gás, e nem da iniciativa da Petrobras para liberar a sua entrada por meio de concurso. Esses profissionais estão aptos para atuar nas três fases da Indústria de Óleo e Gás: Up, Mid e Downstream. Precisam apenas entender o mercado e se aplicar em posições e empresas que melhor se adéquam a sua formação e aos seus conhecimentos técnicos.
15/05/2012 - O autor é consultor de recrutamento no setor de Óleo e Gás da Robert Walters
Extraido de: http://www.geofisicabrasil.com
__________________________
Bem interessante o texto, eu tenho repetido exaustivamente que o Tecnólogo tem uma função bem definida nessa área, porem a briga pelo espaço de trabalho é e será árdua por muito tempo ainda.
Mas vamos à luta!
Saudações Geologicas
Prof. Elias Santos Junior

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Dissertações de Mestrado Para Download




Ola senhores, resolvi criar um post exclusivo para as dissertaçõe e teses que possuo em arquivo, foi necessario fazer isso após a migração de dominio, a ferramenta de busca parou de funcionar.

Se você tiver algum material desse tipo e quer divulgar por favor envie para ejunior13@hotmail.com

Boa leitura!

Prof. Elias Santos Junior
Manaus - Amazônia - Brasil

_____________________________________________________________________________________

Autor: Jose Roselito Carmelo da Silva
Ano: 2005

Autor: Elias Vicente da Cruz Santos Junior
Ano: 2002

Autora: Rosa Mariette Oliveira Geissler
Ano: 1999

Autora: GENÍ CONCEIÇÃO DE BARROS CÁUPER
Ano: 2000

Autor: Luiz Carlos Cabral Carvalho
Ano: 2002

Autor: Miquéas Barroso da Silva
Ano: 2010

Titulo: IMPACTOS AMBIENTAIS DO REFINO DE PETRÓLEO Autora:  Jacqueline Barboza Mariano
Ano: 2001

Autor: Manoel Juarez Simões Cardoso