sexta-feira, 27 de maio de 2011

DISSERTAÇÃO: Análise Dos Impactos Ambientais Ocasionados Pela Exploração De Recursos Minerais Na Área Do Igarapé Do Mariano No Município De Manaus-AM - Autor: José Roselito Carmelo Da Silva


Análise Dos Impactos Ambientais Ocasionados Pela Exploração De Recursos Minerais Na Área Do Igarapé Do Mariano No Município De Manaus-Am

Autor: José Roselito Carmelo Da Silva
Orientador: Prof. Dr. José Duarte Alecrim

Resumo: 

O grande crescimento urbano de Manaus a partir de 1967 com a implantação da Zona Franca, consolidado com o Distrito Industrial na década de 1970, ocasionaram dois efeitos negativos na ocupação do espaço no Estado do Amazonas. Por um lado, ocorreu o esvaziamento demográfico da zona rural, com base na pequena propriedade ribeirinha familiar de subsistência e por outro a ocupação desordenada do sítio urbano da capital que passou a exercer função de pólo industrial e comercial, ocasionou o êxodo rural. Para atender a construção da infra-estrutura básica, inclusive das inúmeras fábricas que seriam instaladas, os recursos naturais de uso imediato na construção civil, como areia, começaram a ser explorados intensivamente nas microbacias próximas da periferia urbana.

O presente estudo faz uma análise dos impactos ambientais ocasionados pela exploração da substância mineral de uso social, a exemplo das lavras de areia em atividades, abandonadas e clandestinas, na microbacia do igarapé do Mariano. Estas análises estão divididas em três setores, baseados pela sua facilidade de acesso às minas de areia: setor 1 pela AM-010, setor 2 pela BR-174 e setor 3 pela estrada da Vivenda Verde e Via Eurus. Foi também analisada a qualidade da água por meio da determinação físico-química e microbiológica, obedecendo aos parâmetros determinados pela resolução nº. 274 de 29/11/2000 e, nº. 357 de 17/3/2005 do Conselho Nacional do Meio Ambiente.

Foram registrados 13 areais, nas seguintes situações: 2 ativados, 3 clandestinos, 6 abandonados e 2 reabilitados. Desse total apenas 9 foram estudados mais detalhadamente. Como produto final da pesquisa, foi elaborada a Carta de Localização de Áreas Impactadas pela Exploração de Areia, na escala de 1:30.000 identificando as principais áreas impactadas. O estudo revelou ainda, que as lavras de areia na microbacia do Mariano estão produzindo alterações negativas, indicando a ineficiência dos órgãos competentes no controle ambiental.  Portanto faz-se mister, maior rigor na aplicação das penalidades, visando mitigar os problemas ambientais existentes naquela área. 

Palavras - chave: impacto ambiental, areal, reabilitação ambiental, mineral de uso social e agregados da construção civil.

Nenhum comentário:

WORKSHOP DE DESENVOLVIMENTO PESSOAL EM MANAUS - Prof. Elias Santos Junior

Em tempos de crise como a que estamos vivenciando nos últimos anos fica extremamente evidente que é necessário se reinventar, adquirir...