quinta-feira, 31 de março de 2011

NOTICIA: Pedra maia é exibida para desmentir anúncio do fim do mundo em 2012

Peça foi mostrada na cidade de Tabasco, no México.
Arqueólogo garante que não há escritos sobre o Apocalipse.

Da France Presse
Retirado do Portal G1
Maias fim do mundo 1 (Foto: René Alberto López / AFP Photo)
Pedra com calendário maia é exposta em Tabasco, no México
(Foto: René Alberto López / AFP Photo)

A pedra do calendário maia que foi interpretada erroneamente como um anúncio do fim do mundo marcado para dezembro de 2012 foi apresentada na terça-feira (29) em Tabasco, sudeste do México.

A peça é formada de pedra calcária e esculpida com martelo e cinzel, e está incompleta. "No pouco que podemos apreciá-la, em nenhum de seus lados diz que em 2012 o mundo vai acabar", enfatizou José Luis Romero, subdiretor do Instituto Nacional de Antropologia e História.

Na pedra está escrita a data de 23 de dezembro de 2012, o que provocou rumores de que os maias teriam previsto o fim do mundo para este dia. Até uma produção hollywoodiana, "2012", foi lançada apresentando esse cenário apocalíptico.

"No pouco que se pode ler, os maias se referem à chegada de um senhor dos céus, coincidindo com o encerramento de um ciclo numérico", afirmou Romero. A data gravada em pedra se refere ao Bactum XIII, que significa o início de uma nova era, insistiu o pesquisador.
_______________________
Comentario:

Poís colegas, parece que o mundo nao vai acabar em 2012 como muitos queriam! agora só nos resta renegociar as dívidas.....

Interessante como um filme e uma porção de emails são capazes de gerar histeria coletiva, não tenho ideia de quantas vezes tive que discutir essa questão desde que veicularam as primeiras noticias...

E que venha o proximo blockbuster de Hollywood.

Saudações Geológicas
Professor Elias Santos Junior
Manaus - Amazonas - Brasil

sábado, 19 de março de 2011

NOTICIA AMBIENTE: Moradores de áreas de risco temem novos deslizamentos em Manaus


sexta-feira, 11 de março de 2011

GEOLOGIA: SISMOS OU TERREMOTOS



Terremotos ou sismos são tremores bruscos e passageiros que acontecem na superfície da Terra causados por choques subterrâneos de placas rochosas da crosta terrestre a 300m abaixo do solo. Outros motivos considerados são deslocamentos de gases (principalmente metano) e atividades vulcânicas. Existem dois tipos de sismos: Os de origem natural e os induzidos.

A maioria dos sismos são de origem natural da Terra, chamados de sismos tectônicos. A força das placas tectônicas desliza sobre a astenosfera podendo afastar-se, colidir ou deslizar-se uma pela outra. Com essas forças as rochas vão se alterando até seu ponto de elasticidade, após isso as rochas começam a se romper e libera uma energia acumulada durante o processo de elasticidade. A energia é liberada através de ondas sísmicas pela superfície e interior da Terra.

Calcula-se que 10% ou menos da energia de um sismo se reproduz por ondas sísmicas. Existem também sismos induzidos, que são compatíveis à ação antrópica. Originam-se de explosões, extração de minérios, de água ou fósseis, ou até mesmo por queda de edifícios; mas apresentam magnitudes bastante inferiores dos terremotos tectônicos.

As conseqüências de um terremoto são:
• Vibração do solo,
• Abertura de falhas,
• Deslizamento de terra,
• Tsunamis,
• Mudanças na rotação da Terra.

Além de efeitos prejudiciais ao homem como ferimentos, morte, prejuízos financeiros e sociais, desabamento de construções etc. As regiões mais sujeitas a terremotos são regiões próximas às placas tectônicas como o oeste da América do Sul onde está localizada a placa de Nazca e a placa Sul-Americana; e nas regiões em que se forma novas placas como no oceano Pacífico onde se localiza o Cinturão de Fogo. O comprimento de uma falha causada por um terremoto pode variar de centímetros a milhões de quilômetros como, por exemplo, a falha de San Andreas na Califórnia, Estados Unidos.

Só nos Estados Unidos acontecem cerca de 13 mil terremotos por ano que variam de aproximadamente 18 grandes terremotos e um terremoto gigante sendo que os demais são leves ou até mesmo despercebidos.
A escala mais usada para medir a grandeza dos terremotos é a do sismólogo Charles Francis Richter. Sua escala varia de 0 a 9 graus e calcula a energia liberada pelos tremores. Outra escala muito usada é a Mercalli-Sieberg, que mede os terremotos pela extensão dos danos. Essa escala se divide em 12 categorias de acordo com sua intensidade.

Por Gabriela Cabral - Equipe Brasil Escola

Veja tambem:



Entenda o terremoto que atingiu o Japão

Videos Sismo no Japao

Professor Elias Santos Junior
Manaus - Amazonas - Brasil

terça-feira, 8 de março de 2011

NOTICIA AMBIENTE: Terra pode estar se aproximando de sexto episódio de extinção em massa

Jornal do Brasil*Agência FAPESP

Estima-se que cerca de 4 bilhões de espécies tenham vivido na Terra. Desse total que evoluiu no planeta nos últimos 3,5 bilhões de anos, nada menos do que 99% deixaram de existir.

O número pode impressionar, mas não envolve nada anormal e demonstra como a extinção de espécies é algo comum e equilibrado pela própria especiação, o processo evolutivo pelo qual as espécies se formam. 

Eventualmente, esse balanço deixa de existir quando as taxas de extinção se elevam. Em alguns momentos, cinco para ser exato, as taxas são tão altas que o episódio se caracteriza como uma extinção em massa.


Fonte: http://www.jb.com.br/ciencia-e-tecnologia/noticias/2011/03/03/terra-pode-estar-se-aproximando-de-sexto-episodio-de-extincao-em-massa/
 

quinta-feira, 3 de março de 2011

EMPREGO PETRÓLEO: Tuscany Drilling contrata para Perfuração Onshore - Manaus/AM

 
 
Ola leitores, recebi essa mensagem do Victor Alves autor do blog TECNOPEG e estou repassando:
 
O TECNOPEG está auxiliando a Tuscany Drilling, empresa multinacional canadense recém-instalada no Brasil, mais especificamente em Manaus/AM, a divulgar algumas vagas abertas para Projeto de Perfuração Onshore no qual ela está participando. É uma ótima oportunidade para os leitores do Amazonas, que tem grande audiência aqui no Tecnopeg! 

A empresa está com URGÊNCIA para preenchimento das posições de Superintendente e Coordenador de Operações. Mas também está recrutando Encarregados de Sonda (Toolpushers), Sondadores (Drillers), Coordenador de HSE, Torrista, Operador de Guindaste e Almoxarife. 

A Tuscany oferece salários competitivos, benefícios e oportunidades de crescimento profissional. Interessados deverão enviar curriculum para: bancodetalentos.selecao@gmail.com ou dcampos@tuscanydrilling.com
 
 
Obrigado Victor!
 
Boa sorte aos candidatos e desejo boas vindas à  Tuscany Drilling 
 
Saudações Geológicas
Professor Elias Santos Junior
Manaus - Amazonas - Brasil

WORKSHOP DE DESENVOLVIMENTO PESSOAL EM MANAUS - Prof. Elias Santos Junior

Em tempos de crise como a que estamos vivenciando nos últimos anos fica extremamente evidente que é necessário se reinventar, adquirir...