quinta-feira, 25 de junho de 2009

Rio Negro chega a 29,69 m

Câmara Municipal de Manacapuru
Outra vista da Câmara Municipal de Manacapuru

Marcação do nivel da água no Porto de Manaus


Residência em Manacapuru



Enfim, depois de muitos anos o Rio Negro, que banha a cidade de Manaus e várias outras cidades do Estado do Amazonas, atingiu a marca historica de 29,69.

Destaca-se que a cidade de Manacapuru, situada à margem esquerda do Rio Solimões tambem teve o recorde batido.
____________

Jorge Eduardo Dantas – AmazonasPress – http://www.acritica.com.br/ 25/06/2009

O nível do rio Negro atingiu, ontem, a marca de 29,69 metros, a mesma registrada no ano de 1953, quando ocorreu a maior enchente dos últimos 107 anos em Manaus. Com isso, pode-se dizer que a cheia vivenciada na capital amazonense em 2009 é a maior deste período, quando teve início a contagem do nível das águas.

De acordo com a Defesa Civil do município, 11 bairros estão alagados, a maioria na Zona Sul - como Betânia, Glória e São Raimundo - e mais de 18 mil famílias foram prejudicadas. Importantes pontos turísticos de Manaus estão alagados, como o Relógio Municipal, a praia da Ponta Negra e a feira da Manaus Moderna. Na terça-feira, 23, a avenida Eduardo Ribeiro, uma das principais da capital, teve seu trecho inferior interditada para circulação de carros por conta da subida do nível das águas. De terça para quarta, o Negro subiu dois centímetros.

Segundo o superintendente do órgão, Marco Antônio Oliveira, o rio Solimões continua a “represar” as águas do Negro, impedindo que ele escoe normalmente. Por isso, as águas do Negro estão tão altas. “Enquanto esta situação perdurar, o rio Negro vai continuar subindo e trazendo prejuízos”, disse.

O especialista afirmou que apesar da tendência de subida, a cheia encontra-se em sua fase final, e as águas do Negro devem se estabilizar e começar a descer nos próximos dias.

Hoje, uma equipe de três técnicos do CPRM realiza novas medições no Tupé para atualizar os dados da velocidade de escoamento das águas do rio. Além disso, o grupo também viaja por cidades próximas de Manaus, como Manacapuru, para obter informações sobre comportamento das águas dos rios nas estações de medição mais próximas.

Marco Antônio disse que o nível das águas continuará alto por todo o mês de julho, o que constitui risco para as populações que moram às margens de rios e igarapés e problemas para a Defesa Civil. Segundo o especialista, a tendência é de que o Negro reduza o nível das águas para menos de 29 metros, a chamada “cota de emergência”, apenas depois do dia 20 de julho.

___________________________

Momento registrado em fotos

O alto nível das águas do rio Negro fez com que a régua situada no Porto Privatizado de Manaus potencializasse seu apelo turístico, atraindo a atenção de várias pessoas para aquele local.

Nos últimos dias, centenas de turistas, transeuntes e famílias tem comparecido às proximidades da régua para tirar fotos e fazer vídeos. Ontem pela manhã, o operador de equipamentos Luís Henrique Quintino, 45, levou o filho mais novo para ver de perto o fenômeno da cheia do rio.

“Estamos presenciando um momento histórico. Sabe Deus quando uma enchente deste porte vai ocorrer de novo, não é?” O operador e o adolescente se impressionaram com a altura do rio. “Costumamos vir aqui com frequência, então meu filho sabe como fica esta paisagem. É impossível não se impressionar vendo as coisas que a natureza ainda é capaz de fazer”, afirmou.

O militante social Antônio Queiroz, 40, foi abordado pela reportagem quando fazia vídeos em seu celular. “Vou enviar imagens para alguns amigos e familiares”, explicou, afirmando que seus destinatários estão em São Paulo, Roraima e Venezuela. Ele contou que sente “a mão de Deus” quando vê o tamanho que o rio Negro tomou.









2 comentários:

Baillarinologa disse...

continua enchendo...

Professor Elias SantosJunior disse...

e a previsão é chegar em 29,80 ou até mais.

WORKSHOP DE DESENVOLVIMENTO PESSOAL EM MANAUS - Prof. Elias Santos Junior

Em tempos de crise como a que estamos vivenciando nos últimos anos fica extremamente evidente que é necessário se reinventar, adquirir...